Finanças comportamentais: aspectos teóricos e conceituais

Eduardo Pozzi Lucchesi, José Roberto Securato

Resumo


As finanças comportamentais constituem um vasto campo de pesquisa que envolve o estudo das finanças a partir de uma 
ampla perspectiva do ponto de vista das ciências sociais, incluindo a psicologia e a sociologia. Neste artigo o objetivo é
apresentar os principais aspectos teóricos e conceituais que sustentam o campo de pesquisa das finanças comportamentais com base na segmentação proposta por
Shefrin (2002) em três temas fundamentais: viés heurístico, efeitos de estruturação e mercados ineficientes. Os dois primeiros temas tratam da influência de aspectos psicológicos no processo decisório dos agentes econômicos e o último alega que o comportamento enviesado dos indivíduos pode exercer um impacto importante sobre os preços dos ativos negociados no mercado.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.